The Church’s Basic Expression

by | Apr 8, 2024 | Uncategorized | 0 comments

By Steve Cordle, https://xr.church/

When you hear the word “church,” what comes to mind? Can you imagine a healthy church that does not have a large celebration service?

The early church did. For a first-century believer, “church” did not evoke the image of a building or a large worship gathering; it would be a small group meeting in a house.

Many churches in the United States consider small groups one of the larger church’s many ministries—an optional activity for those interested in that sort of thing. They see the church’s core as the public worship service (celebration).

In reality, the cell group is the primary expression of the church. Why do I say that? Because the cell group can fulfill all the functions of the church, the celebration service cannot.

The functions of the church have been identified as worship, fellowship, discipleship, ministry, and evangelism (some add prayer and leadership.) All of these functions can be best expressed in the cell group. Only a few can use their gifts in a worship gathering with hundreds of people. In a cell group, everyone can participate meaningfully (1 Corinthians 14:6.) True community (fellowship) is fostered better in a small group than in a large gathering. Biblical discipleship takes place in the context of relationship, which is the specialty of the cell. Evangelism and outreach can be intentional and relational when done by a cell group.

If we think that the “real” church happens primarily in celebration services, then we will grow disciples who are not fully formed. Celebration services fulfill an essential role, but they are just one piece of the overall picture of the church.

Korean blog (click here)

Portuguese blog:

A Expressão Básica da Igreja
por Steve Cordle, https://xr.church/

Quando você ouve a palavra “igreja”, o que vem à mente? Você consegue imaginar uma igreja saudável que não tenha um grande culto de celebração?

A igreja primitiva fez isso. Para um crente do primeiro século, “igreja” não evocava a imagem de um edifício ou de uma grande reunião de adoração; seria uma reunião de um pequeno grupo em uma casa.

Muitas igrejas nos Estados Unidos pensam nos pequenos grupos como um dos muitos ministérios da igreja como um todo – uma atividade opcional para aqueles interessados neste tipo de coisa. Eles vêem o núcleo da igreja como o culto público de adoração (celebração).

Na realidade, a célula é a expressão primária da igreja. Por que eu digo isso? Porque a célula pode cumprir todas as funções da igreja, o culto de celebração não pode.

As funções da igreja foram identificadas como adoração, comunhão, discipulado, ministério e evangelismo (alguns acrescentam oração e liderança). Todas estas funções podem ser melhor expressas na célula. Apenas alguns podem usar seus dons em uma reunião de adoração com centenas de pessoas. Numa célula, todos podem participar significativamente (1 Coríntios 14:6). A verdadeira comunidade (comunhão) é melhor promovida num pequeno grupo do que numa grande reunião. O discipulado bíblico ocorre no contexto do relacionamento, que é a especialidade da célula. Evangelismo e evangelização podem ser intencionais e relacionais quando realizados por uma célula.

Se pensarmos que a “verdadeira” igreja acontece principalmente nos cultos de celebração, então faremos discípulos que não estão totalmente formados. Os cultos de celebração cumprem um papel essencial, mas são apenas uma parte do quadro geral da igreja

Spanish blog:

La expresión básica de la Iglesia
Por Steve Cordle, https://xr.church/

Cuando escucha la palabra “iglesia”, ¿qué le viene a la mente? ¿Puede imaginar una iglesia saludable que no tenga un gran servicio de celebración?

La iglesia primitiva lo hacía. Para un creyente del primer siglo, “iglesia” no evocaba la imagen de un edificio o una gran reunión de culto; sería un pequeño grupo que se reunía en una casa.

Muchas iglesias en los Estados Unidos piensan en los grupos pequeños como uno de los muchos ministerios de la iglesia más grande – una actividad opcional para aquellos interesados en ese tipo de cosas. Ellos ven el núcleo de la iglesia como el servicio público de adoración (celebración.)

En realidad, el grupo celular es la expresión primaria de la iglesia. ¿Por qué digo esto? Porque el grupo celular puede cumplir todas las funciones de la iglesia, el servicio de celebración no puede.

Las funciones de la iglesia han sido identificadas como adoración, compañerismo, discipulado, ministerio y evangelismo (algunos añaden oración y liderazgo.) Todas estas funciones pueden ser mejor expresadas en el grupo celular. Sólo unos pocos pueden usar sus dones en una reunión de adoración con cientos de personas. En un grupo celular, todos pueden participar significativamente (1 Corintios 14:6.) La verdadera comunidad (compañerismo) se fomenta mejor en un grupo pequeño que en una reunión grande. El discipulado bíblico tiene lugar en el contexto de la relación, que es la especialidad de la célula. El evangelismo y el alcance pueden ser intencionales y relacionales cuando son hechos por un grupo celular.

Si pensamos que la “verdadera” iglesia ocurre principalmente en los servicios de celebración, entonces cultivaremos discípulos que no están completamente formados. Los servicios de celebración cumplen un papel esencial, pero son sólo una pieza del cuadro general de la iglesia.

Steve Cordle

Steve Cordle

Founding pastor of Crossroads and leader of The River Network.

Archives