Celebration: Life-Giving or Mundane?

by | Jul 8, 2024 | Uncategorized | 0 comments

The small groups of the church come together consistently for Celebration or Worship.  We do so to receive teaching, sing praises to God, pray together, receive the sacraments, and more.  This is not just a practice but a biblical tradition (Acts 2:42-47, Acts 5:42) that connects us and makes us part of a larger community.

Over four years ago, I passed the leadership baton at Cypress Creek Church, which I founded and led for 27 years (Wimberley, TX). Today, my wife and I are faithful members of CCC. My role has changed, and I have different vantage points and lenses. I’m just a “regular guy” out there, and it’s a good thing. 

I want to give you five thoughts on how to avoid the mundane and move toward life-giving Celebration services.

  1. Have a dedicated team praying on site before, during, and after your Celebration services.  John Wesley said, “God does nothing but in answer to prayer.” 
  1. Ponder this question: “As a church family, are we hospitable?”  The pastors and greeters must be outside the building, greeting people as they arrive.  Are you accommodating first-time guests who may not know where to go or what to do?  “Lord, give us eyes to see and caring hearts to help others experience a community of faith and relational Christianity.”
  1. If possible, develop a team of teachers and worship leaders.  Share the privilege to teach and lead worship.  You have heard it said before: “Familiarity breeds contempt.”  Pastor, I’m sure those you lead love you dearly and desire to hear from you every Sunday.  But you are called to equip the saints (Ephesians 4:12-13).  Every pastor is an interim pastor, and Jesus is the Head of the Church.  Spread out the responsibility.
  1. Incorporate at least one “surprise element” in each Celebration gathering. This is not about being unique but about presenting a different way for those gathered to connect with God and each other. It’s about moving from the mundane to the life-giving, creating an “aha” experience that keeps everyone engaged and excited.
  1. Be authentic and genuine to your DNA as a church family.

Korean blog (click here)

Portuguese blog:

Celebração: Doadora de Vida ou Mundana?
pelo pastor Rob Campbell, pastor fundador, www.cypresscreekchurch.com

Os pequenos grupos da igreja se reúnem consistentemente para Celebração ou Adoração. Fazemos isso para receber ensinamentos, cantar louvores a Deus, orar juntos, receber os sacramentos e muito mais. Esta não é apenas uma prática, mas uma tradição bíblica (Atos 2:42-47, Atos 5:42) que nos conecta e nos torna parte de uma comunidade maior.

Há mais de quatro anos, passei o bastão de liderança na Igreja Cypress Creek, que fundei e liderei por 27 anos (Wimberley, TX). Hoje, minha esposa e eu somos membros fiéis do CCC. Meu papel mudou e tenho pontos de vista e lentes diferentes. Sou apenas um “cara normal” e isso é uma coisa boa.

Quero lhe dar cinco reflexões sobre como evitar o mundano e avançar em direção aos serviços de Celebração que dão vida.

  1. Tenha uma equipe dedicada orando no local antes, durante e depois dos cultos de celebração. John Wesley disse: “Deus não faz nada senão em resposta à oração”.
  2. Reflita sobre esta questão: “Como família da igreja, somos hospitaleiros?” Os pastores e recepcionistas devem estar fora do prédio, cumprimentando as pessoas quando elas chegam. Você está acomodando os visitantes de primeira viagem que talvez não saibam para onde ir ou o que fazer? “Senhor, dá-nos olhos para ver e corações atenciosos para ajudar os outros a experimentar uma comunidade de fé e de cristianismo relacional.”
  3. Se possível, desenvolva uma equipe de mestres e líderes de louvor. Compartilhe o privilégio de ensinar e liderar a adoração. Você já ouviu isso antes: “Familiaridade gera desprezo”. Pastor, tenho certeza de que aqueles que você lidera o amam profundamente e desejam ouvi-lo todos os domingos. Mas você é chamado para equipar os santos (Efésios 4:12-13). Todo pastor é um pastor interino e Jesus é o Cabeça da Igreja. Distribua a responsabilidade.
  4. Incorpore pelo menos um “elemento surpresa” em cada reunião de celebração. Não se trata de ser único, mas de apresentar uma maneira diferente para aqueles reunidos se conectarem com Deus e entre si. Trata-se de passar do mundano para o que dá vida, criando uma experiência “uau” que mantém todos envolvidos e entusiasmados.
  5. Seja autêntico e genuíno ao seu DNA como família da igreja.

Spanish blog:

Celebración: ¿Divina o mundana?
Por el Pastor Rob Campbell, Pastor Fundador, www.cypresscreekchurch.com

Los grupos pequeños de la iglesia se reúnen constantemente para la Celebración o Adoración.  Lo hacemos para recibir enseñanzas, cantar alabanzas a Dios, orar juntos, recibir los actos litúrgicos, y más.  Esto no es sólo una práctica sino una tradición bíblica (Hechos 2:42-47, Hechos 5:42) que nos conecta y nos hace parte de una comunidad más grande.

Hace más de cuatro años, pasé la batuta del liderazgo en la Iglesia Cypress Creek, que fundé y dirigí durante 27 años (Wimberley, TX). Hoy, mi esposa y yo somos miembros fieles de ICC. Mi papel ha cambiado, y tengo diferentes puntos de vista y lentes. Soy un “tipo normal”, y eso es bueno. 

Quiero darte cinco ideas sobre cómo evitar lo mundano y avanzar hacia servicios de Celebración que den vida.

  1. Tenga un equipo dedicado a orar en el lugar antes, durante y después de sus servicios de Celebración.  John Wesley dijo: “Dios no hace nada sino en respuesta a la oración”. 
  2. Reflexione sobre esta pregunta: “Como familia de la iglesia, ¿somos hospitalarios?”.  Los pastores y los que dan la bienvenida deben estar fuera del edificio, saludando a la gente a medida que llega.  ¿Están acomodando a los que llegan por primera vez y no saben adónde ir o qué hacer?  “Señor, danos ojos para ver y corazones bondadosos para ayudar a otros a experimentar una comunidad de fe y un cristianismo relacional”.
  3. Si es posible, forma un equipo de profesores y líderes.  Comparta el privilegio de enseñar y dirigir el culto.  Lo habrán oído decir antes: “La familiaridad engendra desprecio”.  Pastor, estoy seguro de que los que usted dirige lo quieren mucho y desean escucharlo cada domingo.  Pero usted está llamado a equipar a los santos (Efesios 4:12-13).  Cada pastor es un pastor interino, y Jesús es la Cabeza de la Iglesia.  Distribuya la responsabilidad.
  4. Incorpore al menos un “elemento sorpresa” en cada reunión de Celebración. No se trata de ser único, sino de presentar una manera diferente para que los reunidos se conecten con Dios y entre sí. Se trata de pasar de lo mundano a lo vivificante, creando una experiencia “eureka” que mantenga a todos comprometidos y entusiasmados.
  5. Sé auténtico y genuino en tu ADN como familia eclesial.
Rob Campbell

Rob Campbell

Founding Pastor, www.cypresscreekchurch.com

Archives